quinta-feira, 2 de julho de 2009

PUNHETOCRACIA

1

“This is a VCX presentation...” Anunciava a voz sensual da maioria dos filmes pornôs alugados as pencas e as pressas da locadora. O recorde foram sete no mesmo dia. E tudo pra devolver no dia seguinte. O lance era ver tudo na madruga, na moita. Comentar durante o jantar que o filme do “Corujão” daquela noite seria imperdível, esperar o povo se recolher e pau na máquina. Antes, rezar para Onan que os quatro cabeçotes do vídeo não se descabeçassem ao mesmo tempo. Uma fita presa dentro do aparelho era top 5 das situações constrangedoras. Principalmente pra quem tinha um vídeo-cassete para a casa toda. Uma vez, o amigo não sei de quem passou pela humilhação de ter que ir ao técnico junto com os pais e resgatar “As 100 Melhores Gozadas de Todos os Tempos” toda enrolada dentro do VHS. Ele inventou uma história para os pais que estava assistindo “Rocky, um lutador”. Aham. Punheteiro não sabe mentir.

Quando o filme era ruim, a vontade era de tacar a fita junto com o aparelho pela janela e que tudo se espatifasse na cabeça do dono da locadora que teve a coragem de colocar aquilo pra alugar. Mas, depois entendi. A capa era feita pra enganar. E como enganava. Não existe capa de filme com mulher gostosa que não afunde na lagoa de hormônios dos all the young dudes. O VHS era realmente a ilha de salvação do adolescente em fúria.

 

rev_status_capa

Fora isso, as revistas. Lembro de ficar impressionado com a coleção de “Status” que circulava livremente na casa do tio de um outro amigo. Praticamente um Jardim das Delícias no caos de Copacabana. Além da mulherada de pouca roupa ainda tinha entrevista com Jorge Luis Borges, artigos do Ivan Lessa, tiras do Henfil...Eu pensava: “Que gente mais prafrentex. Lá em casa tenho que esconder tudo na mangueira de incêndio que fica no corredor e ainda arrebentar o cadeado toda semana.” Era coisa pesada: “Fiesta”; “Close Up”; “EleEla”, nada de “Playboy” que era revista pra quem ainda não sabia ou não sabe o que é putaria. Mal comparando, é tipo “Malhação”, que é um programa pra quem não sabia ou não sabe o que é novela.

carna 003

Desde aquela época, uma pergunta que não quer calar: “Por que mulher não gosta (ou não “curtiu isso”) de filme pornô?” Ah, é porque tem que ter história...Ah, é porque os caras são uns pafúncios...Ah, é porque tudo é muito machista...O mais impressionante é que assim como em boteco não existe “petisco diet”, não há resposta pra isso. Talvez elas tenham razão. Talvez elas tenham razão desde sempre. Só nos resta concordar e bater cabeça pra Wong Kar-Wai. Ou não.

bigPhoto_0

Pra que essa volta toda? Só pra dizer que Sarney, Michael Jackson, Farah Fawcett, Kung-Fu e outros quetais me remetem e remontam aos confusos anos 80. Uma época inteira vista de dentro do Box Blindex da Sesosbra. Os anos 80 ainda assombram nossas mentes, paus e xotas no estica-e-puxa do estímulo auto-erótico de lamber e não tratar da próprias feridas. Agora só falta alguém me dizer que o Ron Jeremy também marreu.

ron_jeremy